domingo, 1 de agosto de 2010

Felipe Ikeda Catrini

Felipe Ikeda Catrini

Trendy-Asian-mens-haircut
Data de nascimento:
10/05/1991

Natural de: São Paulo – SP

Signo: Touro

Bio: Livros. Essa é a paixão de Felipe. Ávido leitor de tudo o que encontra pela frente, de HQs a clássicos literários. Sonha em ser um escritor conhecido. Filho de uma descendente de japoneses e de um descendente de italianos, adora o cabelo liso que herdou da mãe. Morou a vida toda em São Paulo e não tem irmãos. Aprendeu a tocar um pouco de bateria durante a adolescência, mas nunca teve a chance de praticar já que não tinha dinheiro pra comprar uma. A família é de classe média/baixa, seus pais sempre lutaram pra pagar os estudos, incluindo um ano de cursinho pré-vestibular, que resultou numa vaga em universidade pública, bem longe de casa, infelizmente. É solitário e não gosta de confiar demais nas pessoas, assim como só vai a festas quando os amigos insistem. Fã de grunge, punk e um pouco de J-Rock também (apesar de não saber falar japonês).

Motivo por ter escolhido Tradução: Pensou em cursar Letras, mas dar aulas estava fora de seus planos. Quando ficou sabendo da existência de um curso de Tradução na Unesp, se interessou imediatamente e após checar a grade curricular decidiu que era esse que iria tentar. Quando terminou o terceiro ano do Ensino Médio prestou o vestibular mas não passou, o que o levou a fazer um ano de cursinho. Como dito, seu sonho é ser escritor, mas agora também pensa em atuar como tradutor literário, traduzindo seus ídolos.

Línguas: Inglês e Italiano

Cor favorita: Roxo

Filme favorito: Dogville

Música favorita: Pearl Jam – Jeremy

Felipe por Felipe: “Literatura é uma das coisas que eu mais gosto na vida, além de música e cinema. Foi muito difícil pra mim não ter passado no vestibular a primeira vez, meu pai e minha mãe tiveram que sacrificar um bom dinheiro pra me pagar um cursinho e eu não quero que tenha sido em vão. Planejava ficar numa república, mas o campus de Rio Preto tem uma moradia, o que já alivia um pouco. Vou sentir falta dos meus dois huskies siberianos, Vlad e Mina, mas pelo menos vou poder ver eles nas férias. Acho que no geral sou uma pessoa bem tranquila, não gosto de incomodar ninguém... nem de ser incomodado. Minha mãe diz que eu sempre fui fechado, desde pequeno não gostava de brincar com muita gente. No final, os livros eram meus amigos mais próximos. É assim até hoje.”

4 comentários:

  1. Aeee, alguém no Inglês e Italiano \o/
    Ai que gente deprê e
    Huskies *-* que coisa de divo! *-*
    Adorei. Agora vamos ver como a trama se desenrolará, hohoho
    ;*

    ResponderExcluir
  2. Esse é meu, esse é meu!!!!
    Brigo por ele, já vou avisando!!!

    ResponderExcluir
  3. Não Mih, ele é meu!!!!
    Eu já tinha dito isso pro Caio e pro resto do mundo bem antes de ser postado!

    ResponderExcluir
  4. Os livros tbm são meus amigos mais proximo! Eu tbm sonho em ser escritora!

    ResponderExcluir